Fernando Goytre

Técnico Superior em Gestão e Organização de Recursos Naturais e Paisagísticos, pela Escola de Capacitação Agrária de Villaviciosa de Odón, Madrid (2007). Comecei a minha formação no âmbito florestal, mas pouco a pouco fui-me especializando no trabalho com aves, às quais além do meu trabalho, dedico também grande parte do meu tempo de lazer.
Ainda que não tenho uma preferência específica, nos últimos tempos uma parte muito importante do meu trabalho tem estado relacionada com o estudo e censo de rapinas nocturnas, sendo este o trabalho fundamental que realizo actualmente para o LabOr.

      Carla Azeda

      Aluna de doutoramento em Gestão interdisciplinar da Paisagem na Universidade de Évora. Licenciatura em Biologia Aplicada aos Recursos Animais Variante – Recursos Terrestres, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Mestrado em Biologia da Conservação, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Principais áreas de interesse científico: sistemas agrícolas de elevado valor natural; as comunidades de aves associadas aos montados; sistemas agro-silvo-pastoris Mediterrânicos; ecossistemas Mediterrânicos; relação entre agricultura e biodiversidade; impacto da atividade agrícola na biodiversidade; desenvolvimento rural.

          Rui Lourenço

          Licenciado em Biologia Aplicada aos Recursos Animais Terrestres pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (2000), Mestre em Biologia da Conservação pela Universidade de Évora (2005) e Doutorado em Biologia pela Universidade de Évora (2011).
          Trabalho desde 1999 em ecologia e conservação de aves de rapina diurnas e nocturnas.

          Os meus principais interesses de investigação são: ecologia trófica de aves de rapina; efeito das rodovias nas aves de rapina nocturnas; interacções específicas e estruturação das comunidades de aves de rapina; competição por interferência e predação intraguilda em aves de rapina; papel dos predadores de topo na biodiversidade em ecossistemas mediterrânicos; ecotoxicologia em aves de rapina.

          Actualmente sou bolseiro de Pós-doutoramento na Universidade de Évora, colaborando com a Estação Biológica de Doñana (CSIC, Espanha) e a Universidade de Turku (Finlândia).

            Pedro Salgueiro

            No que respeita a minha formação académica, sou Licenciado em Biologia pela Universidade de Évora – Ramo Científico da Universidade de Évora desde 2006. Em 2009, concluí o Mestrado em Biologia da Conservação. No meu percurso profissional tenho procurado especializar-me em ecologia de aves e na sua utilização como valiosos indicadores de mudanças de habitat. Participei em vários projectos no âmbito da avaliação dos impactes de infra-estruturas e gestão de recursos sobre a fauna.
            As minhas principais áreas de investigação são a Biologia de Conservação e a Ecologia da Paisagem aplicada a espécies e comunidades da fauna em paisagens modificadas pelo ser humano. O meu interesse foca-se em determinar os padrões de distribuição das espécies e comunidades em paisagens sujeitas a gestão activa e, portanto, vulnerável a mudanças. Atualmente estou a desenvolver o meu projecto de doutoramento desde 2013, que se foca na análise de conectividade da paisagem aplicada à persistência comunidades de aves em áreas fragmentadas. Estou particularmente interessado em determinar os limiares críticos de perda e fragmentação do habitat e as suas implicações na resiliência e estruturação das comunidades de aves.

              Pedro Pereira

              Sou licenciado em Biologia pela Universidade de Évora e Mestre em Gestão e Conservação de Recursos Naturais pelo Instituto Superior de Agronomia (Universidade Técnica de Lisboa) e Universidade de Évora. No momento, estou a fazer doutoramento em competição interespecífica de aves insectívoras pela Universidade de Coimbra.
              Os meus principais interesses são a conservação de Aves e os seus habitats, nomeadamente no que diz respeito a comunidades florestais, ripícolas, estepárias e exóticas.